Copyright 2007-2017
Built with Indexhibit

Texto escrito pela menstruada:

Iniciar com mais um período.
Ponto final, período.

A impotência do período é o período –
Útero despedaçado, cortar também certas palavras
Talvez até não existentes.
Mas o querer do escrever,
A reação química, a agonia do escrever–
Esta sempre ao favor da criação.

E Deus, na criação. Primitivismo. Criação –
Primeira vez nacriação do humano desfavorável
Desfavorável quanto as palavras da menstruada.
Cadela, castrada.
Cada período da minha poesia transpira sangue feminino,
mesmo não sendo feminista.
Eu não sou feminista.
Mas as minhas palavras sempre dizemo contrario,
Talvez até arbitrário.
Margens – bafana-bafana
Vuvuzela – mulher Venezuela
- Assim nela o útero vela.

Mulher que é mulher:escreve de amor, cozinha rosas, frita batata , coze unhas.
Cinismo protagonista.
Vamos escrever do feminismo porquemais nada soubemos fazer
Feminismo - fêmea.
Cadela castrada, que sangra sofrimento cada vez que abre a boca para falar.
Cortar útero, como cortar unhas – salario mensal
“quem paga sou eu”, só decimo terceiro.
Útero em pedaços.
A poesia vira queijo sempre que mulheres falam sobre mulheres
Porque fêmeas só escrevem sobre o feminismo.

/ FEMINISMO /

Muita frequência,
Radio, perder frequência.

Disco riscado da minha mãe é o disco riscado da minhapoesia.
Porque as rimas não existentesdesta poesia
São a clara fantasia
Que distingue apoesia duma fêmea ao lado dum fêmeo
Porque cadelas só sabem ladrar poesia riscada.
Amor - riscado– rasgar qualquer rosa cor-de-rosa porser cor-de-rosa–
Porque mulher feminista come rosas plantadas na machamba do homem.
Homem, não macho
Porque não existe cadelo, só cão menstruado.
Cinismo extensivo –

Caro feminismo,
Persegue toda mulher que já algum dia já gostou do rosa –
Pois o disco riscado da minha mãe não sai do ser mulher
Sim, o poder dacadela esta emnão sair da cozinha
No pilar do alho, eu disse pilardo alho.
Entender que na comida também existe ciência, literatura, cultura – baixa
Por isso que também existe cozinheiro.
E o amor pela criança é tao extensivo quanto o mudar da lâmpada –
Quarto de banho,

Mulher que é mulher é feminista, mas eu sou machista.
Porque o feminino europeu contrai cada disco riscado que a minha mãe já
alguma vez pronunciou –
Talvez seja pelo discoriscado que riscaste na minha identidade
Moçambicana, nacionalista.
Sem querer perder cada risco que define a mulher emmim –
Muito orgulho da mulher em mim
Porque aqui, só enquadra no ser feminista fêmea que gosta deser o macho.
Macho, Feminino, forçado mas sempredisfarçado.
Porque mulher foi traçada mulher num trançar complexo
Mesmo assim num sentido completo.
Força feminismo, respeito por quem luta pela igualdade, mas sem perder identidade
Pois o segredo para vencer o agressor não esta em destacar o que não sou
O que não sei–
Porque tudo que não sou será sempreo contrario de mim –
Falta de sentido, amigo, falta de sentido
Porque o machismo só afeta a quem cria espaço nesseaspeto quem cria o feminismo

Menstruada, mal desposta muito anti-feminismo
Super anti-cristo.